Os profissionais do Credito Pessoal. Se precisa de informações sobre credito pessoal, não procure mais.

24
Jan 11
Muitas vezes a vida não nos corre como esperamos e infelizmente, muitas dessas vezes, ela muda radicalmente para pior. Normalmente, nestas situações, é preciso gastar dinheiro de uma forma inesperada. A urgência de resolver as situações leva a que as famílias precisem de dinheiro rapidamente, dinheiro esse que a maioria das pessoas não dispõe. É neste cenário que muitas das vezes se recorre aos créditos pessoais. Há muitas formas de se obter crédito hoje em dia. A mais comum, fácil e rápida é através de um cartão de crédito. Quando possuímos um cartão de crédito, o banco depositou em nós alguma confiança acredita que somos capazes de usar dinheiro emprestado e devolver. Consoante o nosso grau de estabilidade financeira, o banco estará disposto a aumentar ou não o montante a emprestar. É um tipo de crédito imediato, basta usar o cartão e terá crédito, não é preciso solicitar nem consultar ninguém. Grande parte dos cartões de crédito do mercado oferece crédito sem juros, isto significa que poderá usar o dinheiro durante cerca de 58 dias nalguns casos e no fim devolver a quantia pedida sem custo. Esta é sempre uma solução para quem precisa de uma pequena quantia de dinheiro durante pouco tempo. Passado o tempo de "juros gratuitos" a coisa começa a doer, e os juros são bastante altos. No caso de quantias mais elevadas e/ou prazos mais alongados, para conseguir um empréstimo com custos baixos já terá que pesquisar um pouco no mercado para conseguir decifrar qual será a melhor solução para o seu caso especifico. O melhor será conseguir o máximo de simulações possível. Pode começar pela internet onde é possível conseguir simulações da maioria dos bancos e instituições de crédito do mercado. Depois seleccione as melhores que encontrou e use-as para negociar uma taxa pessoalmente. Pode recorrer ao telefone e aos mails, mas um encontro pessoal num banco em que se apresente com o maior numero de garantias que puder, vai-lhe render uma taxa de juro mais agradável. Por ultimo, não se esqueça de consultar o seu banco habitual, sendo já cliente de um banco á algum tempo e com um bom histórico, fará com que o banco tenha confiança em si e lhe proporcione taxas que outros bancos não estarão dispostos a aceitar.
publicado por Nelson às 17:19

blogs SAPO